14/03/2008

A Espera de um Milagre


A Espera de um Milagre

Um lindo filme...

Corredor da Morte de uma prisão do sul dos EUA, em 1935,
À Espera de Um Milagre é a adaptação para o cinema do
romance best-seller de Stephen King (publicado em 1996)
sobre a história de um guarda de prisão que desenvolve
um relacionamento incomum e comovente com um preso que
possui um dom ao mesmo tempo mágico e misterioso.

À Espera de Um Milagre é contado em flasbacks por Paul
Edgecomb à sua amiga Elaine Connelly. Edgecomb trabalhou
como o guarda chefe do Corredor da Morte na Penitenciária
de Cold Mountain. Lá, sua tarefa era cuidar de quatro
assassinos que aguardavam sua caminhada final pelo Green
Mile, que leva os presos de suas celas até a cadeira
elétrica.

Além de sua natureza simples e ingênua e um medo mortal
do escuro, o preso, condenado por ter matado duas gêmeas
de nove anos, parece possuir um Dom sobrenatural.
Edgecomb começa a questionar se Coffey foi realmente o
culpado do assassinato das duas meninas.

Prêmios:
Oscar: Indicado aos Prêmios de Melhor Filme, Melhor Ator
Coadjuvante (Michael Clarke Duncan), Melhor Som e Melhor
Roteiro Adaptado.
Globo de Ouro: Indicado aos Prêmios de Melhor Ator
Coadjuvante (Michael Clarke Duncan)

Um comentário:

Sobre Livros e Filmes disse...

muito bom este fime, pena que não deu para achar mais sobre o livro para por no meu blog

Prece belíssima!

"O lírio que floresce no lodo é uma estrela de Deus que, brilhando no charco, jamais se contamina." (André Luiz)

Meu coração é uma estrela

Meu coração é uma estrela, e eu fui criado para o bem e para a luz!...
Não fui criado para o mal, nem para a corrupção.
Não recebi uma alma para transfigurá-la em espectro do lodo.
Não fui feito para o vício e a degradação.
Meu corpo é santuário sagrado criado para a exteriorização do amor e da luz.
Meus sentimentos são pérolas que não devo dividir com a imundície.
Meu pensamento é matéria sutil que devo dirigir para as criações superiores.
Minha vontade é alavanca que deseja meu Deus me projete no rumo da paz e da glória.
Situou-me Ele no mundo para que eu me livre do animal que ainda sou e não que o perpetue em mim.
Preparou-me Ele o espírito para a perfeição da angelitude e não para a degradação infamante da forma.Soprou-me na mente o progresso e não o gelo da estagnação.
Portanto, estou no mundo em aprendizado e não em escravidão; em busca da luz e não das trevas; forjando a sublimação e não o retrocesso.
Situa-me, Senhor, dentro desta verdade, e me ampara os caminhos para que eu não ceda às tentações do mundo.
Que eu sirva quanto esteja em mim servir; que eu ame quanto possa; que estenda as mãos e ampare sempre; que esteja próximo quando necessitado; que eu caminhe distribuindo o melhor de mim; que possam contar comigo todos os irmãos do mundo, mas te peço Pai:
não permite que eu me iluda, me vicie e me perca nele, por ingenuidade ou invigilância, e assim, cego, equivocadamente substitua valores e me afaste de Ti, cada vez mais, para meu próprio prejuízo e infelicidade!...

Assim seja!

Prece ditada por André Luiz - Instituto de Estudo, Pesquisa e
Divulgação Espírita André Luiz - Curitiba, PR


OBRAS BÁSICAS

Leia e divulgue as obras básicas da doutrina espírita. "A maior caridade que podemos fazer em relação à Doutrina é a sua própria divulgação"