05/12/2007

O Silêncio

Aconteceu comigo. Uma vez - no meio da agitação da gente
apressada - Lisboa. Pousei o olhar numa frase diferente, pintada
na chapa de um carro. Era de Almada Negreiros. Dizia ele, ali no
amarelo do carro, que se alimentava do silêncio...
Que contraste!
Hoje já não nos alimentamos do silêncio - fugimos dele. Ligamos a
televisão quando estamos sozinhos em casa, mesmo que não
olhemos para ela; ouvimos música em viagem ou em um espaço
vazio no dia; vai-se do trabalho para uma discoteca. É saudável,
sem dúvida, o desejo de companhia, o gosto pela ocupação; a música
e, até, o bulício. Somos gente do mundo e este é o nosso lugar, do
qual tanto gostamos.

Precisamos do trabalho, do ruído, da agitação
para nos sentirmos vivos. Porém, faz também parte da nossa
natureza o recolhimento. Somos seres racionais: os nossos gestos
deviam ser pensados; os nossos sentimentos e as nossas intenções
deviam ser analisados; devíamos avaliar o significado dos
acontecimentos; é preciso que formemos uma opinião acerca de
muitas coisas, novas e velhas.

Construir os nossos princípios a partir de dentro, e não com base
em alguns anúncios publicitários, no que ouvimos no café, na novela
ou no noticiário, ou no que lemos num livro que uma grande campanha
publicitária colocou na moda.

O silêncio permite-nos uma vida interna, qualquer coisa que flutua
acima da pressa, da confusão das sensações, das notícias de jornal.
algo que permaneça em sossego, como o fundo do mar, muito longe
do reboliço superficial das ondas e do vento. É pelo silêncio que se
entra nesse lugar. E é importante que lá entremos, porque só assim
nos aproximaremos da nossa dimensão humana.

Todos devíamos ter um pouco de pastor ou de marinheiro, os clássicos
vizinhos dos grandes horizontes e das estrelas. É dentro de nós que nos
podemos conhecer a nós mesmos e conhecer verdadeiramente o que são
as coisas, as pessoas e os acontecimentos. Dentro de nós é que havemos
de encontrar as sementes do ideal, do sonho nobre, da força para
resistir e avançar. E se houver Deus é dentro de nós que O podemos
conhecer bem.

Por que fugimos, então, de estarmos a sós conosco mesmos?
Escondendo em uma série de razões superficiais - não totalmente
verdadeiras - como a falta de tempo, de gosto, de hábito ou de
paciência.
Existe um único motivo real: temos muito medo da verdade; receamos
pensar naquilo que nos pode complicar a vida.

Com base no texto de Paulo Geraldo - Silêncio

Nenhum comentário:

PASSE VIRTUAL - Clicar no link abaixo

Vibrações Online - Clicar no link abaixo

Prece belíssima!

"O lírio que floresce no lodo é uma estrela de Deus que, brilhando no charco, jamais se contamina." (André Luiz)

Meu coração é uma estrela

Meu coração é uma estrela, e eu fui criado para o bem e para a luz!...
Não fui criado para o mal, nem para a corrupção.
Não recebi uma alma para transfigurá-la em espectro do lodo.
Não fui feito para o vício e a degradação.
Meu corpo é santuário sagrado criado para a exteriorização do amor e da luz.
Meus sentimentos são pérolas que não devo dividir com a imundície.
Meu pensamento é matéria sutil que devo dirigir para as criações superiores.
Minha vontade é alavanca que deseja meu Deus me projete no rumo da paz e da glória.
Situou-me Ele no mundo para que eu me livre do animal que ainda sou e não que o perpetue em mim.
Preparou-me Ele o espírito para a perfeição da angelitude e não para a degradação infamante da forma.Soprou-me na mente o progresso e não o gelo da estagnação.
Portanto, estou no mundo em aprendizado e não em escravidão; em busca da luz e não das trevas; forjando a sublimação e não o retrocesso.
Situa-me, Senhor, dentro desta verdade, e me ampara os caminhos para que eu não ceda às tentações do mundo.
Que eu sirva quanto esteja em mim servir; que eu ame quanto possa; que estenda as mãos e ampare sempre; que esteja próximo quando necessitado; que eu caminhe distribuindo o melhor de mim; que possam contar comigo todos os irmãos do mundo, mas te peço Pai:
não permite que eu me iluda, me vicie e me perca nele, por ingenuidade ou invigilância, e assim, cego, equivocadamente substitua valores e me afaste de Ti, cada vez mais, para meu próprio prejuízo e infelicidade!...

Assim seja!

Prece ditada por André Luiz - Instituto de Estudo, Pesquisa e
Divulgação Espírita André Luiz - Curitiba, PR

ORAÇÕES ESPÍRITAS

ORAÇÃO COMBUSTÍVEL DA ALMA

ORAÇÃO:AMAR COMO JESUS AMOU

ORAÇÃO PARA CURA

ORAÇÕES PARA NOITE

ORAÇÃO PARA BENÇÃO DO CENTRO ESPÍRITA
EMMANUEL

ORAÇÃO PARA TER FORÇA E CORAGEM

PRECE DE CÁRITAS E SUA HISTÓRIA

PRECE DA GRATIDÃO

PRECE PELO DOENTE

PRECE DO PERDÃO

PRECE PARA O DOENTE ORAR




Wikipedia

Resultados da pesquisa

Seguidores